Terrible Two

Oi, mamães! 😃
Confesso que não conhecia essa expressão “TERRIBLE TWO”, no entanto, diante da fase que nós vivemos hoje com Heitor e, baseada no conhecimento básico de inglês que eu tenho, decifrei exatamente o significado da tradução: “terríveis 2 (anos)”. Ou como alguns estudiosos denominam: “adolescência do bebê”
Em questão de segundos, o “eu quero” tal coisa vira “eu não quero”. Por sinal, a palavra NÃO se torna a mais falada.
Aqui em casa tá sendo assim: “Heitor, vamos tomar banho!?”. “Tomá banho, nada!”. “Heitor, vamos pra escola!?”. “Vamo pá icola, nada!” “Heitor, brincar!?”. “Brincá, nada!”
Só muda quando a pergunta é: “Heitor, quer almoçar?”. “Tô indo, mamãe!” 😂😂😂
Toda essa negação tem uma explicação!
2 anos é uma idade na qual a criança alcança uma série de marcos do desenvolvimento, relacionados à autonomia e independência.
O fato da criança já comer sem ajuda, retirar e colocar algumas peças de roupa sozinha e começar a controlar o xixi, contribui para que ela se perceba como um indivíduo único e diferenciado e não mais como uma extensão dos pais e, por isso, tenha vontades próprias.
Nós, adultos, também temos vontades, mas nos sabemos (ou deveríamos saber) que nem sempre as nossas vontades são realizadas, mas a criança ainda não sabe lidar com esse tipo de frustração e por isso faz birra na tentativa de “vencer” a qualquer custo!
Para completar, é nessa fase que muitos bebês ganham um(a) irmãozinho(a), que é o nosso caso!
E qual seria a melhor maneira de lidar com isso? Os velhos e bons: AMOR e ATENÇÃO!
Mas, entenda!
AMOR não significa dizer SIM a tudo o que a criança quer e, ATENÇÃO, tão pouco encher a criança de atividades como esportes e aulas disso ou daquilo, para tentar mantê-la ocupada!
Aqui em casa, mesmo com as demandas de Helena, sempre que ela dorme ou está quietinha, procuramos brincar com Heitor ou fazer alguma atividade só com ele.
Esse final de semana reunimos a família e fomos ao parque fazer um piquenique com ele. Já tem um tempinho que Heitor não podia ver um pano de chão no meio da casa que pegava e dizia que estava fazendo um piquenique, comendo suas comidinhas imaginárias…
Foi daí que partiu a ideia desse programa diferente. Não custou caro, não demandou muito tempo e foi uma delícia!
Ele, simplesmente, amou! Pois sabia que tudo aquilo era pra ele… 😍😍😍
É isso…
E você? Como lidou/lida com a crise dos 2 anos?
Deixe aqui seu COMENTÁRIO!

Beijos e até a próxima! 😘🙋
Por Bruna Paulino.

mamaeenfa

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!